terça-feira, 15 de maio de 2007

Poema da derradeira semana















Domingo, um calor, um olhar
Segunda-feira, um filme, um jantar
Terça-feira, uma noite, uma confissão
Quarta-feira, uma entrega, uma viagem
Quinta-feira, um doce regresso, uma contramão
Sexta-feira, o derradeiro sopro de felicidade
Sábado? Não sei, nem vi
Até meus óculos perdi
E fim desta inesquecível semana
Para mim e para ti

4 comentários:

Sheila disse...

hoje me sinto como se eu tivesse entrado na contramão desde que nasci...
sergunda eu perdi, terça eu frustrei e quarta eu vou correr atrás...

Gina Mardones disse...

Estás triste, eu sei. "É tão curto o amor, e é tão longo o esquecimento", bem sentiu Neruda. Mas menino, "não chores porque passou, sorrias porque aconteceu", encontre satisfação nas palavras de Garcia Marquez.

Sei que a primavera passou e sua flor que tão linda reluzia para ti descoloriu. Daí veio o calor do verão e a secou. O vento do outuno levou o que restava dela.

E se agora choras recolhido no frio do teu próprio inverno, lembra-te que tuas lágrimas cairão nas terras por onde passaste e ali permanecerão dormentes até que novamente venha a primavera e te traga um lindo jardim onde escolherás a mais bela flor que semeaste com a lágrima mais ardente que caiu do teu rosto.

(Virge!!! Não foi um comentário, foi praticamente uma poesia! hahaha!!)

OBS> perdoe meus erros de português, tive que aproveitar a inspiração, senão eu ia esquecer! rs...

Michelle disse...

O importante é fazer dessa semana os 7 dias inesquecíveis da sua vida...sem pensar no futuro e nem no q pode acontecer...deixe que seu coração fale mais alto...não tente se irritar só para não ser vc mesmo, isso tb não combina com vc. Coisas melhores viram e qndo menos esperar essa semana ficará apenas nas suas lembranças.

Alessandra Leite disse...

Às vezes é na contramão que encontramos nossos caminhos!

Um beijooo!!

Alê