domingo, 20 de maio de 2007

Maus lençóis















Lençóis, esses lençóis
Quantas lágrimas por teus bons lençóis?
Não me culpes por isso
Foste tu que me cobriste

Lençol, um lençol
Queres o teu de volta?
Não te julgo por isso
Não te cobri como deveria

Lençóis, outros lençóis
Estou mesmo em maus lençóis?
Não me deixes nessa dúvida
Pois já me deixaste passar a noite no frio

2 comentários:

alessandra leite disse...

Sinistro né Rapha??

Sei bem como é isso...tô falando do frio, of course...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

beijo! Tô adorando os poemas. Muito promissores!!!

bjo!

Sheila disse...

"cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é"

frio, calor, fome, sede ... sensações pessoais e instransferíveis. toma o teu lençol e segue.