sexta-feira, 3 de agosto de 2007

Esses dias





















O que acontece com esses dias?
As ruas adormecidas e cinzentas
As chuvas molham como tormentas
os olhares cheios de ironias...

O que há com esses dias?
Por que não se comunicam?
Por que os caminhos só se identificam
nessas palavras escorregadias?

Esses dias... não lhes dê ouvidos!
E este rosto que ninguém conhece?
Apenas mais um entre tantos desconhecidos

E sobrevivem como estátuas, frias...
O que acontece?
Nada... é apenas mais um desses dias

6 comentários:

Aline Furtado disse...

realmente, refleti que se é necessário termos ação para tudo na nossa vida, pois se não tivermos, nossas manhãs se tornam cinzentas e frias e acabamos parada como as estátuas num único lugar.

0lga Freire disse...

meu filho, parabéns tá lindo, já estava com saudade, bjos.

sheila benjamin disse...

há de se perguntar às vezes quem são os homens e quem são as estátuas. carne, osso e alma são verdadeiras raridades.

Alessandra Leite disse...

Essas palavras escorregadias que nada respondem e tudo dizem, às vezes podem nos machucar tanto né? Principalmente quando já identificamos nossos caminhos e as escolhas que fizemos....

Algumas pessoas não entendem isso. Dias sim, dias não...sempre vai ser assim...um dia acontece tudo, no outro nada. E do nada pode surgir tudo....talvez o tempero, talvez só mais um desgaste..

chega...de desabafar em cima do seu texto...me entendeu né? Eu sei que sim!

Te adoro! Beijoss!! Belíssimo texto..! Como sempre! Etéreo..no sentido de sutil, tênue e não de invisível...diz muito sobre o que se passa!

renata disse...

realmente acho que sou suspeita pra falar sobre teus textos, e com esse não foi diferente...
achei muito bom!
sem falar nas tuas fotos que sempre me encantam!!!

beijos

Tati Almeida disse...

Momentos nebulosos fazem parte da vida de todos nós. E em regra acontecem a contragosto nosso. A maior parte dos humanos que me circudam não tem essa capacidade de observar e exprimir em letras esses sentimentos comezinhos.

Gosto de ler teus textos, de ver as fotos. Mesmo que não comente estou sempre por aqui vendo as novidades.

Beijos.