sábado, 6 de setembro de 2008

Pela Madrugada


Somes, às vezes, em névoa, na estrada
Sem ver, procuro-te ainda no escuro
Saio por ti, mas não é seguro
pois já és alvorada

– Não me aches! – pedes, contrariada
Cercas-te por um muro
que – rogo eu (logo eu...) – cairá no futuro
ou, quiçá, na nova madrugada...

E somes, com tuas certezas
Partes de vez até amanhã... Nem me despeço
E de manhã, restarão lâmpadas acesas

Somes, agora, por dentre espadas e cruzes
E até penso em pedir, mas não peço
que antes de amanhecer, apagues as luzes

9 comentários:

Virgínia Allan disse...

Meu querido Raphael...muito além de qualquer palavra...Beijo

sheila benjamin disse...

sempre que vejo estas lâmpadas lembro de pink floyd. inevitavel.

Rosana disse...

Adorei seus escritos, todos transmitem uma energia única, pois vibram como se houvessem um único critério de sutileza. E isso me deixou realmente maravilhada.
Grande beijo!! Rosana

0lga disse...

meu filho um bjo, tudo está lindo foto e poesia, te amo

Nathy Brasil disse...

"Somes, agora, por dentre espadas e cruzesE até penso em pedir, mas não peço"

Adorei essa parte :)

Essa foto então...

Cinthia Guimarães disse...

A sua sensibilidade fotográfica me emociona, de verdade. Trabalho primoroso que poucos se eventuram a fazer.

Linny disse...

Ola,
Vi a materia no jornal a critica e estou entrando em contato com os blog's que foram divulgados :D

Nao se sabe mas temos uma comunidade no orkut e vamos fazer no nosso primeiro encontro aqui em Manaus dia 19/10:
Segue o link da comunidade:
http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=47004945

e o meu blog:
www.meu-retrato.com

beijos, linny

Fatum disse...

A poesia não se entrega a quem a define...

Quintana.

Ler, ver e sentir...você consegue!

Bjsss!

Myriam disse...

"...As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão.

Mas as coisas findas,
muito mais que lindas,
essas ficarão."

Drummond

Tuas palavras são como coisas findas, muito mais que lindas e que, com certeza, são de ficar guardadas na MEMÓRIA.

Simplesmente adoro ler vc, Rapha! Sou tua fã!

bjo no teu coração.

Myriam